Alfabeto Unificado Para a Escrita Do Cabo-Verdiano


Como Criar Um Blog Robusto Para Vender Infoprodutos


Seja em espaços privilegiados ou em ambientes diminutos, uma das tendências mais sérias da decoração é o emprego da criatividade, da multifuncionalidade, da iluminação natural e das cores para aproveitar e valorizar cada cantinho da residência. Nestes 30 apartamentos pequenos não é diferenciado. A partir de vinte e cinco e com até noventa metros quadrados, esses projetos neste instante foram publicados no nosso portal e vão te inspirar e te surpreender.


O dilema de decorar espaços entusiasma soluções criativas no design, tais quais a do arquiteto italiano Renato Arrigo nesse apartamento. Quando jovem, ele sonhava em viver pela Sicília, na Itália, com a esposa. Após anos e com duas filhas imediatamente jovens, eles enfim se mudaram para lá - com a condição de que morassem em somente 25 metros quadrados.


  • 1- Como coloco uma imagem no meu website

  • Posicionamento pela rede

  • um - Como monetizar um website com publicidade

  • Custos de infraestrutura (normalmente custos fixos, como aluguel, água, luz e instrumentos)



Desse jeito, ele preferiu destinar um quarto só pras meninas e ficou com o espaço integrado à cozinha, usado como sala. Decidido a não dividir a metragem de novo, o arquiteto conseguiu integrar living e dormitório em um só local com a engenhosidade de uma cama suspensa. O morador Maciej Kawecki deu uma tarefa difícil ao escritório mode:lina architekci: projetar os interiores de um apartamento de 37 metros quadrados pra ser teu lar e bem como teu estúdio de design, Brandburg.


Assim sendo, um volume de madeira foi pensado para organizar a cozinha e a mesa de trabalho, onde os nichos do escritório, com rodízios, são capazes de ser retirados e escondem um quartinho de brinquedos. É preciso subir a escada pra regressar ao quarto, que fica em cima do home office. Localizado na porção mais antiga de Paris, este nanico apartamento adquiriu toques de cor com o projeto de reforma assinado por Anne Rolland.


O piso, inspirado nos bistrôs parisienses, tem tons e padrões marcantes. O quarto se ergue numa espécie de plataforma na especialidade de estar e o mobiliário multifuncional, feito de madeira compensada, serve como divisória entre os cômodos. Aos 33 anos, Ana Carolina Belizário faz divisão de uma formação que prefere ter poucas e boas coisas. Nessa pesquisa por simplicidade, em que o exagero está vetado e o fundamental prevalece, ela desenvolveu teu primeiro apartamento, driblando o orçamento enxuto e recheando os ambientes de ótimas ideias de decoração. O espaço de cinquenta m² reflete essa personalidade desapegada.


“Usei truques práticos e baratos, como anexar as áreas e gastar estantes de compensado em vez de investir em marcenaria fixa. Isto me liberou pra gastar um tantinho mais no acabamento da cozinha e em alguns móveis bacanas”, conta. O casal de arquitetos japoneses Tomoko Sasaki e Kei Sato, do estúdio 8 Tenhachi, reformou esse apartamento pela província de Kanagawa pra montar um espaço aberto para a sua própria família.


Com finalidade de aproveitar ao máximo a metragem enxuta de 67 m², eles apostaram em soluções criativas, como remover as paredes divisórias, elaborar áreas mais privadas, delimitar os cômodos pelo piso e utilizar móveis multifuncionais. Pra receber o irmão em seu apartamento na zona oeste de São Paulo, a moradora decidiu reformar o imóvel, antes modelado pra uma pessoa.


Com a transformação assinada pelos arquitetos Marcos Mendes e Júlio Beraldo, do escritório Iná Arquitetura, o apê de sessenta m² ganhou ambientes integrados e mais um quarto. Como a metragem é enxuta, os profissionais resolveram revestimentos horizontais com acabamento brilhante pras paredes do banheiro e da cozinha, que contribuem pra que os espaços pareçam mais amplos. Dá pra confiar que um apartamento de 36 metros quadrados tem quarto, sala, closet, cozinha, espaço pra jantar e uma banheira?


Esse, na Austrália, tem tudo isso — em consequência a um móvel exclusivo, feito sob medida, pensado por Sarah Jamieson, diretora de design do estúdio Catseye Bay. Ele fornece as caras agora pela entrada: se parado em frente à porta, é possível enxergar as três divisões do armário e sua ponta curva.


Essa parcela faz às vezes de closet, ideal para se vestir em vista disso que sair do banheiro. Atrás, o armário se torna estante, cama e sofá, privilegiados por tua localização ajeitada à janela. No momento em que a metragem é pequena, cada centímetro conta. E era exatamente isso que os moradores buscavam no momento em que convidaram o estúdio A’Lentil Design para conceder recentes caras ao cômodos que dividem em Taipei, Taiwan. Com 66 metros quadrados acessíveis, o hall e as salas de estar e jantar foram integradas. O quarto pequeno virou home office com uma parede de vidro: “o escritório é equipado com mobiliário móvel pra maior versatilidade e é fácil ajustar o espaço se houver novos membros da família no futuro”, os profissionais explicam. “As grandes janelas de vidro fazem o espaço público parecer iluminado e ainda maior.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *